Farmácia Clínica é uma atividade imprescindível para o cuidado e segurança da saúde dos pacientes oncológicos. E para que seja eficiente é necessário que o farmacêutico tenha habilidades e competências no âmbito da Oncologia, assim como também estruturas para o desenvolvimento das práticas de acordo com o planejamento da unidade de saúde.
.
A polimedicação é o uso de vários medicamentos por uso prolongado, o que favorece as interações medicamentosas e aumentam as toxicidades do tratamento oncológico.
.
O farmacêutico clínico oncológico pode auxiliar no gerenciamento de riscos através do programa de farmacovigilância e também junto a equipe multidisciplinar fornecendo informações sobre os medicamentos. No âmbito da internação e Day Clinic o farmacêutico realiza reconciliação medicamentosa, orientação sobre o tratamento, orientação na baixa-transferência-alta, identifica problemas relacionados à medicamentos e caso seja necessário realiza a intervenção farmacêutica junto à equipe de saúde incluindo o acompanhamento farmacoterapêutico como pilar para o processo de cuidado no retorno do paciente.
.
Em consultório farmacêutico além das práticas já citadas o farmacêutico vem ampliando os cuidados farmacêuticos e incluindo tecnologias para o manejo dos PRMs.
.
Por Viviane Duarte – Farmacêutica Clínica e Mestranda em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar.

Polimedicação e Quimioterapia: Qual a Função do Farmacêutico Clínico?

Uma ideia sobre “Polimedicação e Quimioterapia: Qual a Função do Farmacêutico Clínico?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *