Os medicamentos antineoplásicos orais também possuem toxicidades e interações medicamentosas importantes que devem ser observadas de perto pelo farmacêutico clínico. E a adesão a farmacoterapia deve ser avaliada com muita atenção para garantir que o paciente siga o tratamento corretamente e tenha bons resultados. A análise bioquímica deve ser acompanhada com rigor para evitar possíveis riscos à saúde do paciente, principalmente se o mesmo for polimedicamentoso. O desenvolvimento de um plano de cuidado individualizado otimiza a terapia medicamentosa garantindo a segurança do paciente durante o tratamento.
.
O Farmacêutico é o profissional centrado no uso racional de medicamentos e cuidado individualizado do paciente em relação a farmacoterapia. E o câncer é uma doença que requer tratamentos longos com monitorização intensa. O que torna uma necessidade o acompanhamento farmacoterapêutico realizado por profissional especializado

Por Viviane Duarte – Farmacêutica Clínica e Oncológica – Mestranda em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar

Cuidados Farmacêuticos na Terapia Antineoplásica Oral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *